Siga a Corpore
A Corpore LinksContato
 

Livro do Murakami

11/30/2018, por Corpore

30 Novembro 2018, 1pm

 

Correr é vida; a vida está correndo

BY PETER MCLEAN

 

Haruki_murakami_%281%29

‘‘A alegria de correr como meditação e dominar a arte de resistir e superar a dor como uma metáfora para a vida’’

O jornal britânico ‘The Guardian’ tinha uma excelente revista semanal chamada ‘O Editor’, que resumia as notícias da semana no Reino Unido e de todo o mundo que você nunca teve tempo para ler. Ele criou pequenos pedaços palatáveis, do tamanho de uma mordida e saborosos bocados de notícia. Ele oferecia um resumo de 1.000 palavras ou um resumo de parágrafo único ou um resumo do uma Linha ou, finalmente, um resumo de uma palavra.

O grande escritor irlandês Oscar Wilde costumava dizer: ’um livro é como um bom vinho. Não se precisa beber todo o barril para conhecer a sua qualidade’.

Ele também disse, quando perguntado sobre uma peça que ele escreveu, “você não poderia ter feito isso mais curto?”. Ele respondeu “Eu não tive tempo suficiente!”

A perícia e a beleza do resumo conciso – a síntese – é uma arte. Quando tentar resumir um livro é melhor, acredito, para dar uma prova de seu sabor. Não demais, mas também não muito pouco. O suficiente para dar uma prova de seu sabor, para estimular o apetite e o desejo de talvez beber um pouco mais.

Espero que este resumo apeteça seu refinado gosto e permite-lhe obter um pequeno vislumbre do gênio de Haruki Murakami.

Se você sente que poderia ter sido mais curto e mais conciso, você está certo, eu só não tive tempo suficiente!

Peter McLean 
www.prexcellence.com

Se você é pressionado pelo tempo:

Aqui está um resumo de um parágrafo:

Vida, filosofia, discernimento para uma mente brilhante. Eventos, experimentando a vida a sua beleza completa. A alegria de correr como meditação e dominar a arte de resistir e superar a dor como uma metáfora de a vida.

Ou um resumo de uma linha:

Uma reflexão sobre em algumas das perguntas as mais importantes da vida através da beleza de correr.

Ou um resumo de uma palavra:

Vida.

Ou um resumo de menos de 900 palavras:

Haruki Murakami é um dos, se não o maior dos escritores na história do Japão. Ele possuía um bar de jazz, em seguida, tornou-se escritor, um filósofo e um corredor. Seus livros oferecem uma visão sobre as áreas emocionais da mente humana. Eles fazem você fazer perguntas sobre si mesmo, os outros, sentimentos, o mundo e por que estamos aqui.

No excelente livro de Murakami “A respeito do que eu falo quando falo sobre correr ", ele olha a vida e sentido, e ilustra seus pensamentos através da arte de palavras bem colocadas que tocam as emoções e trazem sentido. Seus pensamentos ressoam em milhões, se não em todos nós, ao fazerem perguntas profundas e tocarem emoções, expressões e vulnerabilidades humanas. Ele faz isso através de um caleidoscópio humano especial de cores que são seus pensamentos e através de um espaço especial ou ‘espaço vazio’ como ele chama, que é criado para esses pensamentos enquanto ele está correndo.

Correr é uma forma de terapia profunda para Murakami. Ele fala sobre a mudança das estações e de estar em um grupo pessoas em uma maratona: ’’no meio desse fluxo. Eu Estou consciente de mim mesmo como um peça minúscula no gigantesco mosaico da natureza. Eu sou apenas um fenômeno natural substituível, como a água no rio que flui por baixo da ponte e para o mar.

Ele frequentemente pondera sobre a vida e seu propósito, se tiver um: ‘Eu não acho que devemos julgar o valor de nossas vidas por quão eficientes eles são’.

Ele olha para a Maratona como uma metáfora e uma lição para a vida. Quando ele diz ‘dor é inevitável: O sofrimento é opcional, a parte ferida é uma realidade inevitável, que se você pode suportar é com o próprio corredor. Isto resume muito bem a parte mais importante de correr maratona. E da vida.

Isolamento, sozinho com a beleza e serenidade de uma mente aberta e calma, que tem espaço para deixar pensamento colorido, novo e criativo entrar, é uma coisa maravilhosa. Embora o grande psicanalista Erich Fromm tenha escrito na sua obra-prima “O Medo da Liberdade” que acreditava que a maioria das pessoas não gostaria de estar sozinho com seus pensamentos mais profundos, que a realidade, o medo e a enormidade das perguntas sem resposta da vida podem ser um lugar muito assustador e a maioria de nós encherá nossas vidas com quase toda e qualquer atividade para evitá-los.

Eu acho que os corredores de maratona podem ser diferentes, eles encontram a paz na solidão da estrada e do Vento. Neste espaço eles estão livres. Não ter nada urgente para fazer naquele momento e todo o dia para fazê-lo.

Murakami explica: ‘Eu sou o tipo de pessoa que gosta de estar comigo mesmo. Para colocar um bom ponto. Sou o tipo de pessoa que não acha doloroso ficar sozinho’.

‘Eu corro em um espaço vazio ou talvez eu deva colocá-lo do outro jeito. Eu corro para adquirir um espaço vazio’.

“Os pensamentos que ocorrem enquanto eu estou correndo são como nuvens no céu, nuvens de todos os tamanhos diferentes. Elas vêm e elas vão, enquanto o céu permanece o mesmo céu como sempre. As nuvens são meros convidados no céu que passam e desaparecem, deixando para trás o céu. O céu ao mesmo tempo existe e não existe. Tem substância e, ao mesmo tempo, não. E nós simplesmente aceitamos a vasta experiência e bebemos tudo’.

Murakami diz: ’Eu não me importo com o tempo que eu corro. Competir contra o tempo não é importante… muito mais importante é o quanto eu posso me divertir, se eu posso terminar 26 milhas com um sentimento de felicidade… desfrutando de coisas que não podem ser expressas em números’.

‘corridas longas se adequam à minha personalidade e de todos os meus hábitos que adquiri ao longo da minha vida eu teria que dizer que este tem sido o mais útil e relevante. Correr sem uma pausa nas duas últimas décadas me fez mais forte fisicamente e mentalmente’.

Então, este livro é sobre a vida, e correr é uma das maneiras que muitos de nós escolhe para passá-la.

Murakami descreve primorosamente correr em Boston, correr Atenas, o percurso autêntico da maratona com todos os seus mais de 2.500 anos de história. Quão especial é Nova York e sua maratona. A beleza de correr no Japão e muito mais.

A alegria de correr para viajar e de viajar para correr.

A beleza do isolamento, mas também da comunidade que eu acho que todos nós precisamos em momentos diferentes em nossas vidas. O deleite de todas as experiências e as pessoas que encontramos que viajar para correr traz.

A vida é uma maratona. Defina seu próprio ritmo. Como o grande escritor Henry David Thoreau disse uma vez: ‘por que devemos estar com tanta pressa desesperada para ter sucesso e em tantas atividades diferentes? Se um homem não pode manter o ritmo com seus companheiros talvez seja porque ele ouve um tambor diferente. Deixe-o ficar no ritmo da música que ele ouve, independentemente de como medido ou quão longínquo’.

  • What I talk about when I talk about running Haruki Murakami published by Random House

Article translated by Osterne Feitosa & Peter McLean

AIMS Association of International Marathons and Distance Races 
http://aims-worldrunning.org/calendar.html

 

fonte:

http://aims-worldrunning.org/articles/pt/859-correr-e-vida-a-vida-esta-correndo.html

 



 
Últimas notícias
Centro Histórico 2019
Meia Maratona 2019
Análise genética potencializa resultados de dietas e ati ...
Livro do Murakami
Treinamento Mental
Certificado AIMS Meia Maratona
Pesquisa dor nos ombros
Sedentarismo no Brasil
Global Running Day
Meia Maratona 2018
Centro Histórico 2018
 
Por: Corpore

2002-2019 Corpore. Todos os direitos reservados. Política de privacidade
Orgulhosamente desenvolvido pela FTECH